12

Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket

20 comments:

L.Reis said...

Não há luz no fundo do teu túnel...e o convidativo arco de tijolo não chega para ousarmos aquele caminho que atrai o olhar, mas não a vontade. Do lado de cá vivem-se experiências de matizes e texturas...acho que fico por aqui...

Ruela said...

O escuro infinito!
Vou ficar na luz mais uns tempos.
Bom comentário.

MauriceLam said...

Olá!
Sou de China de Hong Kong
Muito prazer

Ruela said...

Olá tudo bem?
Obrigado pela visita.
Um abraço.

Celestine said...

hi... what pic is this?

MauriceLam said...

É muito passionate!

jesukiran said...

nice stuff,....... some pics are really scary

Ruela said...

HI Celestine.
This is an older mine.

Ruela said...

No doubt, MauriceLam.
I love art!
Thank you for the comment.

Ruela said...

Hi jesukiran!
Yes...because i make up them to be scary.
Some of this places are abandoning but does not scary.

ronaldo braga said...

imagens fortes, as cores transformam a realidade. interessantes suas imagens.
visite o blog:
www.ronaldobragas.blogspot.com

Ruela said...

Obrigado Ronaldo.
Sim visitarei.

david santos said...

Bem! Eu não devo estar a ver bem...
Um blogue da minha terra!? Não devo estar bom... Já hoje encontrei um de São João da Madeira, terra onde resido. Agora um mesmo da minha terra!!?? Não pode...
Pois é, Ruela. Eu sou de Oliveira de Azemeis e o meu clube é a oliveirense, sempre!
Não sou nada antigo nisto dos blogues. Tenho o meu blogue desde Outubro de 2006, mas nunca tinha encontrado nenhum blogue da minha terra, daquela onde nasci, nem da terra onde resido, já lá vão 30 anos. Pois é, hoje encontrei tudo. Só lamento, embora não seja por muito tempo, ter de me ausentar dos blogues até Outubro. Pois vou este Domingo para a Costa do Marfim, Gâmbia, Senegal e Guiné-Bissau, vou para junto de crianças abandonadas. No fundo, ainda que não pareça, vou tentar ser útil à humanidade.
Mais uma coisa, olha que se fores do Ruela de Madail, eu sou amigo dos teus pais.
Diz-me qualquer coisa antes de Domingo.
Tive muito prazer.
Abraços.

Até sempre

David Santos

Ruela said...

Eu tenho um primo casado lá, agora não sei se é o mesmo.
Como se chama?
Para mim também foi uma novidade encontrar um conterrâneo.
Abraço.

david santos said...

O Ruela de quem falei é de Madail. Mas é um homem para os seus 67,68 anos. Quando ele era novo corria ciclismo na ovarense. Era um bom ciclista. Famoso. Embora eu fosse mais novo do que ele, uns 6,7 anos, éramos amigos. Isto já durante o tempo da guerra colonial. Contudo, os meus amigos mais chegados, vivem aí em Oliveira: o zé Bastos, o Dr. Ferreira Pinto, o anão que era empregado de escritório na garagem Justino, não me lembro agora do nome dele, eram muitos... agora não ocorre o nome de todos. Isto por volta de 1965,66, quando andávamos a estudar na Escola Industrial, éramos todos estudantes-trabalhadores, só o Ferreira Pinto e as raparigas nossas amigas é que estudavam de dia. Depois veio a tropa e o Ultramar, acabou tudo. Quando regressámos da tropa, os que regressaram, tivemos que refazer as nossas vidas. O Ferreira Pinto formou-se em direito, o Carvalho, o anão, nunca foi à tropa. Foi o único que se safou. O zé Bastos montou uma indústria de calçado. Eu continuei a trabalhar numa fábrica de calçado em Cucujães, onde vivi sempre, mas nasci em Oliveira, no Hospital. Contudo, continuei a estudar, na altura no ISCA, Porto. Ia e vinha todos os dias, à noite, claro. Acabei o curso de contabilidade. Inscrevi-me como Técnico de Contas, ainda no tempo da Contribuição Industrial e fui trabalhar para a Companhia Colonial de Navegação, Sá da Bandeira, Porto. Mais tarde, poucos anos, licenciei-me em economia, Universidade Católica, Porto e fui para a Rússia, depois para a Holanda, depois para a Noruega e quando deixei a Europa fui para África, onde também leccionei durante muitos anos e em vários países.
Ah, já me ia esquecendo! Ainda trabalhava no Porto, tinha um Austin 1000, era o carro da moda, naquela altura, claro. Vim um certo Domingo dar um passeio até São João da Madeira, encontrei uma “pascácia”, pedi-lhe para se casar comigo e zás! Ela nem olhou para trás. Disse logo que sim. Bem, ainda hoje tenho que a aturar. Paciência! Há coisas piores... não sei o quê, mas deve haver!

Até sempre.

David Santos

Ruela said...

Também estudei na Escola Industrial(diurno) e posteriormente nocturno como trabalhador estudante.
P.S.- Sou o aluno eterno.
Conheço-o de qualquer lado, agora não sei de onde.
Talvez da cidade ou qualquer outro local!
Fiquei impressionado com o seu relato(vida) e tirei uma boa conclusão.
Nunca é tarde!
Quanto ao resto cada um tem o seu "fardo" e também não tinha piada se tudo fosse fácil.
É O SAL E A PIMENTA!
Desejo que faça uma boa viagem e que corra tudo bem.
Até um dia destes.
Abraço.

david santos said...

Bem, eu vou muito ao café, ali junto ao "Gemini".
Agora, no Verão, vou muito ao Parque da La Salete. É lá que escrevo os meus poemas e romances. Sentado a olhar para uns peixes e patos muito "rafeiros" que andam por lá naquele "lago" muito porco. Mas gosto daquilo.
Eu agora não posso beber, já tenho algumas artérias "atrofiadas", mas quando eu vier vamos lá tomar um café, está bem? Nessa altura já não devemos ir lá para cima, para o "lago", mas aí no café junto ao gemini, ok? Antigamente íamos para o Lusitano, mas agora não percebo bem aquilo nem encontro lá ninguém dos velhos tempos.
Até sempre

David Santos

Ruela said...

Bem agora sou eu que não estou bem!
O parque é justamente o meu próximo trabalho.
O café está combinado.
Quando chegar mande um toque.

sr_antonio said...

sem luz ao fundo do túnel não dá :D olha tens uma oferta la´no cantinho

Ruela said...

Obrigado pela oferta!
Nos tempos que correm vem mesmo a jeito.

.

About Me